Nota oficial

A CIPERJ vêm a público protestar enfaticamente contra a acusação de nosso Ministro da Saúde, Sr. Ricardo Barros, com relação à colega oncologista pediátrica, Dra. Silvia Brandalise, presidente do centro Boldrini de oncologia pediátrica, em Campinas, um serviço de referência regional conhecido por sua excelência, assim como Dra. Silvia, que construiu uma longa carreira baseada em sua competência, dedicação e seriedade.

O Sr. Ricardo Barros afirmou publicamente que nossa colega tem interesses escusos no bloqueio da compra da asparaginase chinesa e que assusta desnecessariamente os pacientes, causando angústia indevida às famílias.

Esta luta é sempre a mesma: um médico arriscando publicamente sua integridade pessoal, sua segurança e sua paz para defender seu trabalho e seu paciente. Sabemos que isto é parte do nosso trabalho, da nossa formação e da nossa vocação: somos advogados de nossos pacientes, inclusive de forma reconhecida: advocacia dos pacientes é um dos pilares da formação médica para a Associação Médica Canadense, por exemplo. Sabemos que a justiça brasileira já concordou formalmente com os argumentos de nossa colega, determinando a suspensão do uso do medicamento chinês no Brasil, o que nos parece importante para demonstrar que não se trata de uma argumentação pessoal sem substância de nossa colega.

Esperamos que a justiça possa demonstrar, mais uma vez que, mais uma vez, nós e os pacientes estamos sendo vitimados por declarações inconsequentes e levianas sem base técnica, ditadas por um ministro que não tem os requisitos técnicos necessários para avaliar problemas clínicos ou farmacêuticos. Compatíveis com o Ministério da Saúde fazer parte dos detestáveis leilões políticos de poder em entidades públicas que deviam se dedicar ao bem-estar do povo brasileiro.