Cremesp critica atitude do governo de retirar recursos da Saúde e de Programas Sociais para aplacar crise dos combustíveis

porCIPERJ

Cremesp critica atitude do governo de retirar recursos da Saúde e de Programas Sociais para aplacar crise dos combustíveis

fonte: CREMESP

O governo federal anunciou a retirada de recursos do Orçamento Geral da União para pagar a conta pela redução do preço do diesel, abalando os recursos do SUS, que sofrerá um corte de R$ 135 milhões. De acordo com a Medida Provisória nº 839, publicada em edição extraordinária do Diário Oficial da União, de 31/05/2018, as medidas anunciadas têm validade até o final deste ano e detalham como será acomodado o gasto extra de R$ 9,58 bilhões para bancar o subsídio ao combustível.

Outros setores que serão atingidos são a educação, a gestão de políticas de juventude, de enfrentamento à violência contra a mulher e sobre drogas, entre outros voltados às áreas sociais.

O Cremesp alerta para o enorme prejuízo à qualidade de vida de milhares de brasileiros que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS) e dos médicos em sua jornada diária pelas condições de trabalho e assistência à população. Diante desse quadro de supressão de recursos, o Conselho se solidariza com a população e os profissionais da Medicina e pede o apoio das entidades que defendem a Saúde digna para lutarmos juntos contra essa medida do governo federal.

São Paulo, 5 de junho de 2018.

Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo

Sobre o Autor

CIPERJ administrator

Desde sua criação, a CIPERJ tem como principal objetivo unir a classe no Estado do Rio de Janeiro, lutando por seus direitos e, principalmente, por condições de trabalho ideais. Além disso, a entidade é responsável pela atualização de seus associados. Para isso, realiza reuniões científicas e divulga cursos e eventos que sejam importantes para o desenvolvimento do profissional.