Autor CIPERJ

porCIPERJ

Entidades cobram solução ao ministro da Saúde

Untitled-1fonte: CREMERJ

Em audiência com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, nessa quarta-feira, 7, em Brasília, o CREMERJ, o Sinmed e a Federação Nacional dos Médicos (Fenam) cobraram uma solução definitiva para os problemas dos hospitais federais e para  o retorno da Gratificação de Desempenho da Carreira da Previdência, da Saúde e do Trabalho (GDPST) aos médicos federais, suspensa desde 2012.

O encontro foi uma tentativa de reabertura de diálogo com o Ministério da Saúde. Os presidentes das entidades médicas Sidnei Ferreira (CREMERJ), Jorge Darze (Sinmed) e Geraldo Ferreira (Fenam) denunciaram o sucateamento da rede hospitalar federal, a carência de profissionais e o desrespeito aos direitos humanos dos pacientes.

Para Sidnei Ferreira, os médicos estão empenhados em defender uma medicina de qualidade, mas, em muitos locais, sequer há condições de trabalho. “Serviços estão sendo fechados, pacientes oncológicos estão tendo seus tratamentos adiados, só para citar alguns exemplos. Existem pacientes aguardando por um leito de UTI no Rio de Janeiro, e não há vaga, ou seja, é uma situação de risco iminente. É preciso que o governo resolva essa situação urgentemente.”

Geraldo Ferreira salientou que existem 12,5 mil pacientes aguardando um leito para internação na rede federal do Rio.

Outra situação denunciada ao ministro da Saúde foi a modificação do sistema de regulação dos leitos do Estado (Sisreg) com a edição da portaria nº 155/14 do Ministério da Saúde, que deixou à disposição da Central de Regulação todos os leitos da rede (eletivos ou de emergência) . “Todos os diretores dos hospitais perderam autonomia de gerenciamento dos próprios leitos, e isso causou uma desordem enorme que fere o direito do paciente que está sendo tratado. O médico pede os exames, mas não tem o direito de interná-lo para operar. O paciente vai para uma central”, explicou Jorge Darze.

Eles também relataram que os médicos vivem hoje a inédita e desconfortável situação de receberem gratificações inferiores às dos outros servidores federais com formações que exigem o mesmo tempo de estudo. A suspensão do pagamento da gratificação se arrasta desde 2012, com a edição da Medida Provisória 568/12, e representa perda de cerca de R$ 1,3 mil nos contracheques dos médicos com jornada de 20 horas de trabalho e de R$ 2,6 mil para aqueles com 40 horas.

“Muitos médicos estão enfrentando dificuldades para cumprir com seus compromissos devido a essa inexplicável e injusta redução nos seus vencimentos”, ressaltou Sidnei Ferreira.

Somente no Rio de Janeiro existem 3.718 médicos federais ativos. No país, estão trabalhando 8.750 profissionais. Somado o contingente total de médicos do Ministério da Saúde, entre ativos e inativos, existem 50 mil no país.

Ao final da reunião, Chioro declarou que tomou conhecimento dos problemas e das dificuldades que os médicos que trabalham na rede pública federal no Rio de Janeiro estão enfrentando. “Vou analisar as questões que foram apresentadas no âmbito do governo federal e, em um curto espaço de tempo, darei um retorno às entidades com uma posição do governo”, afirmou.

O ministro também se prontificou a receber as entidades no próximo dia 5 para tratar, exclusivamente, da problemática da saúde nacional, com foco no direito de atendimento da população.

porCIPERJ

ISS: Projeto de Lei 382 é aprovado na Câmara por unanimidade

fonte: CREMERJ

O projeto de lei 382/2013, referente à cobrança do ISS (Imposto Sobre Serviços) para pessoas jurídicas uniprofissionais, foi votado e aprovado por unanimidade na Câmara Municipal dos Vereadores do Rio de Janeiro nessa quarta-feira, 7. Dos 42 vereadores presentes, todos se disseram favoráveis ao projeto de lei. A votação foi acompanhada por médicos e contadores.

Durante as explanações, os vereadores destacaram a atuação do CREMERJ e do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis do RJ (Sescon-RJ) nessa causa, realizando reuniões e mostrando para as autoridades a importância do projeto de lei para o Rio de Janeiro.

A luta dos médicos e dos contadores para a revisão da forma de cobrança do imposto, tornando claros e transparentes os critérios, começou em fevereiro de 2012, com o apoio do ex-vereador Roberto Monteiro. Para a aprovação desse projeto na Câmara, foi importante a atuação dos vereadores Carlos Eduardo, Laura Carneiro, Carlo Caiado, João Ricardo, Jorge Manaia, Paulo Pinheiro, Eduardo Moura, Jairinho e Gilberto, além da deputada federal Jandira Feghali.

“Esse projeto de lei deu tratamento às multas arbitrárias que, durante anos, a prefeitura impetrou a pessoas jurídicas uniprofissionais, como médicos e contadores. Essa aprovação beneficiará os uniprofissionais, os fiscais e a prefeitura, que aumentará a sua receita. Consideramos uma vitória importante para a nossa categoria”, declarou o diretor do CREMERJ Pablo Vazquez.

A aprovação do projeto de lei, que foi encaminhado à Câmara pelo prefeito Eduardo Paes, deverá ser publicada no Diário Oficial ainda este mês. Assim que a publicação for feita, o CREMERJ e o Sescon-RJ agendarão uma reunião com os uniprofissionais.

“Sem dúvida, foi uma conquista importante. O próximo passo é aguardar a publicação no Diário Oficial e explicar como os uniprofissionais deverão proceder a partir de então”, salientou a conselheira do Sescon-RJ Márcia Tavares.

porCIPERJ

Médicos levam denúncias sobre saúde pública e privada ao Ministério Público

newsletterfonte: Agência Brasil

A Associação Médica Brasileira (AMB) encaminhou hoje, ao Ministério Público Federal, denúncias sobre problemas na oferta de serviços de saúde pelas redes pública e privada. A demora no atendimento é a principal reclamação recebida pela entidade. Problemas desse tipo foram responsáveis por 59% das reclamações enviadas ao site da associação.

“A demora acontece em pronto-socorro, exames radiológicos. Para cirurgias, às vezes passam seis meses, um ano e, depois disso, os exames necessários para o procedimento perdem a validade”, relatou o diretor da AMB, José Luiz Mestrinho.

A falta de medicamentos foi o segundo maior motivo de queixas, com 32% das denúncias. Em seguida, vieram a falta de materiais e a ausência de leitos, com 23% e 21% das reclamações, respectivamente.
São Paulo teve um terço das quase 2500 denúncias registradas. Minas Gerais e Bahia ficaram em segundo e terceiro lugar no número de reclamações.

As denúncias foram recebidas entre os dias 12 de março e 7 de fevereiro, por meio do site colaborativo Caixa Preta da Saúde, que recebe críticas ao atendimento ofertado no sistema de saúde brasileiro. Os usuários registram as queixas enviando vídeos, fotos e relatos do que aconteceu.

O processo para apuração dos casos foi aberto, mas, de acordo com Mestrinho, o MPF pediu informações específicas sobre os locais das denúncias para que o órgão possa fazer as investigações.

porCIPERJ

Hospital Souza Aguiar conta com vaga em plantão

souza_aguiar_O Hospital Souza Aguiar conta com uma vaga em aberto para cirurgião pediatra em plantão a ser realizado na noite de quarta-feira e no sábado durante o dia. A contratação é por regime de CLT e o salário é de R$ 6.000 (seis mil reais) bruto. Interessados devem entrar em contato com o chefe de Cirurgia Pediátrica do hospital, Dr. Edmo Dutra Franco, através de edmocirped@yahoo.com.br.

porCIPERJ

Última aula da Liga Acadêmica no 1º semestre ocorre nesta quinta-feira, dia 15, no HUGG

testeDevido à Copa do Mundo em junho e as férias de julho dos universitários, a Liga Acadêmica de Cirurgia Pediátrica tem, nesta quinta-feira, dia 15, sua última aula deste 1º semestre. A sessão ocorre a partir das 17h no anfiteatro de Pediatria do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG), na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro. O evento contará com as palestras Trauma Abdominal e Trauma Torácico, com a Dra. Ana Teresa Oliveira, coordenadora da liga.

A programação completa de 2014, assim como as aulas já realizadas, podem ser vistas no hotsite da Liga Acadêmica.

O HUGG fica na Rua Mariz e Barros, 775, na Tijuca.

SAIBA COMO CHEGAR

porCIPERJ

Dr. Gilberto Amaral dá aula para 25 pessoas em aula da liga

DSC00867A Liga Acadêmica de Cirurgia Pediátrica teve mais uma sessão na tarde desta quinta-feira, dia 8. O evento contou com a presença de 25 alunos que assistiram duas palestras ministradas pelo Dr. Gilberto Amaral, um dos coordenadores da liga. Os temas abordados foram Epidemiologia e Prevenção do Trauma na Infância e Trauma Genitounirário.

BAIXE A PALESTRA

Após a apresentação, o palestrante tirou dúvidas com alguns alunos.

A próxima aula ocorre já nesta quinta-feira, dia 15, e contará com duas palestras: Trauma Abdominal e Trauma Torácico, com a Dra. Ana Teresa Oliveira.

Mais informações e aulas anteriores no hotsite da liga.

VEJA AS FOTOS

porCIPERJ

Curso de Educação Continuada em Cirurgia Pediátrica será no dia 17 e abordará Videocirurgia Pediátrica

O VIII Curso de Educação Continuada em Cirurgia Pediátrica CIPERJ/CREMERJ será realizado no dia 17 de maio (sábado), das 9h às 12h30, no auditório Julio Sanderson, situado na sede do CREMERJ, em Botafogo, Zona Sul da capital fluminense.

Nesta edição, será abordado o tema Videocirurgia Pediátrica e as incrições gratuitas, para médicos e acadêmicos de Medicina a partir do 9º período, já podem ser feitas através de seccat@crm-rj.gov.br ou pelos telefones 3184-7130 a 3184-7137.

Confira o hotsite do evento e saiba mais sobre programação, estacionamento, entre outros.

n999

porCIPERJ

Aula da Liga Acadêmica de Cirurgia Pediátrica ocorre nesta quinta no HUGG

testeA Liga Acadêmica de Cirurgia Pediátrica tem nova aula nesta quinta-feira, dia 8, a partir das 17h, no anfiteatro de Pediatria do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG), na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro. O evento contará com a palestra Epidemiologia e Prevenção do Trauma na Infância, com o Dr. Gilberto Amaral, um dos coordenadores da liga.

A programação completa de 2014, assim como as aulas já realizadas, podem ser vistas no hotsite da Liga Acadêmica.

O HUGG fica na Rua Mariz e Barros, 775, na Tijuca.

Saiba como chegar:

porCIPERJ

Mutirão de Cirurgia da Criança acontece neste sábado

com CIPE

O VIII Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança será realizado neste sábado, dia 10. Os hospitais que ainda desejam participar do evento devem entrar em contato com a CIPE através de secretaria@cipe.org.br e presidenciacipe@terra.com.br ou pelo telefone (11) 3814-6947.

“Desde a primeira edição, em 2007, o Mutirão é bem-sucedido graças ao esforço de cirurgiões pediátricos, anestesiologistas, enfermeiros e outros profissionais que, mesmo indiretamente, participam dessa empreitada dedicando o seu dia para que as crianças sejam tratadas com segurança”, ressalta dr. José Roberto de Souza Baratella, presidente da CIPE.

No último Mutirão, realizado em 2013, 21 serviços, de oito Estados, além do Distrito Federal, estavam inscritos. Desde 2007 até hoje, mais de 4 mil crianças já passaram pelos mutirões, sendo o maior número registrado em 2010, com 862 pacientes atendidos.

porCIPERJ

Anvisa determina apreensão de lotes de grampeador cirúrgico

fonte: Agência Brasil

Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada hoje (2) no Diário Oficial da União resolução que determina a apreensão e a inutilização, em todo o território nacional, do Lote P6F914 referente ao produto Grampeador de Código TLC55 e dos lotes H4397D (validade: 1/2016), F4R45T (validade: 11/2014) e G4R60M (validade: 12/2014), referentes ao produto Recarga de Código TCR55.

De acordo com o texto, a empresa Johnson & Johnson do Brasil Indústria e Comércio de Produtos para Saúde Ltda., detentora do registro dos produtos, informou que não existe qualquer registro de fabricação associado ao Lote P6F914 e que os demais lotes citados não foram importados e distribuídos pela empresa no Brasil.

A resolução entra em vigor na data da publicação.