Médicos e população devem checar procedência de informação sobre covid-19 antes de repassar mensagens em redes sociais

porCIPERJ

Médicos e população devem checar procedência de informação sobre covid-19 antes de repassar mensagens em redes sociais

fonte: CREMESP

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) informa que voltou a circular nas redes sociais um documento falso, que leva a logomarca do Cremesp, intitulado “Protocolo para tratamento da Covid-19”, em que são apontadas fases da doença e medicações para cada período. Este documento não é de autoria do Conselho e foi identificado pelo órgão, pela primeira vez, em 25 de maio de 2020.

O Conselho repudia veementemente este tipo de atitude, que só traz prejuízos à saúde da população e aos médicos e demais profissionais de saúde que há meses estão na linha de frente no combate à pandemia, trabalhando ética e profissionalmente em prol de milhares de vidas. A autoria da notícia falsa está sendo apurada pelas autoridades competentes, para eventuais medidas administrativas, éticas e jurídicas cabíveis.

O Cremesp orienta médicos, profissionais e população em geral que, ao receber qualquer documento e/ou informação pelas redes sociais, é importante checar a procedência, nos canais de comunicação do Cremesp, antes de repassar. As informações oficiais sobre a Covid-19 estão compiladas no hotsite criado especificamente para isso: covid-19.cremesp.org.br.

Sobre o Autor

CIPERJ administrator

Desde sua criação, a CIPERJ tem como principal objetivo unir a classe no Estado do Rio de Janeiro, lutando por seus direitos e, principalmente, por condições de trabalho ideais. Além disso, a entidade é responsável pela atualização de seus associados. Para isso, realiza reuniões científicas e divulga cursos e eventos que sejam importantes para o desenvolvimento do profissional.