Vídeos

porCIPERJ

Abdominal Wall Defects

Aula (podcast) de malformações de parede abdominal com Jacob Langer:

abdominal_walls

porCIPERJ

XXXIV Congresso Brasileiro de Cirurgia Pediátrica em fotos

Dra. Maria do Socorro, cirurgiã pediatra da Bahia, fez uma compilação de fotos de diversos momentos do XXXIV Congresso Brasileiro de Cirurgia Pediátrica. Confira no vídeo abaixo:

porCIPERJ

Funcionários contam que reutilizam seringas em hospital do Rio

albert_schweitzerfonte: G1

Emergência parada, demora em atendimentos e falta de insumos em um dos principais hospitais da Zona Oeste do Rio de Janeiro. É o que mostra reportagem da GloboNews sobre o Hospital Albert Schweitzer, gerido pelo Município desde que a crise financeira estadual se agravou. A reportagem esteve na terça-feira (18) no hospital.

Uma funcionária da unidade ouvida pela reportagem chegou a assumir que reutilizava seringas em pacientes por instrução da administração.

“Esse relato é uma coisa muito séria, né? Não se pode reaproveitar seringa porque você está colocando em risco a vida do paciente. Você corre o risco dele ter uma infecção e até uma infecção generalizada”, criticou a técnica em enfermagem Joana Dark, ex-funcionária do hospital.

A profissional de saúde mostrou que recebeu a denúncia por mensagem de telefone. De acordo com o texto, “fraldas estão zeradas há três plantões, curativos [de pacientes] não eram trocados há quatro dias por falta de gase e esparadrapo micropore. Seringa, só de 3 ml e uma para ser usada no plantão inteiro”. E ainda, instruíram a lavar a seringa para ser reutilizada.

Também no desabafo, o funcionário conta que a unidade de saúde está sem antibióticos e os Centros de Tratamento Intensivos do hospital estão “abandonados”. No fim, o colaborador diz que foi para o trabalho chorando.

Em resposta, a Secretaria Municipal de Saúde disse que “não procede” a informação de que a emergência do hospital parou. Além disso, a pasta informou que “a emergência funciona por classificação de risco, que o paciente mais grave é atendido primeiro”.

A secretaria também nega que haja falta de insumos ou medicamentos e que profissionais do CTI continuam trabalhando normalmente.

VEJA O VÍDEO